Guarda Civil Municipal recebe novas pistolas de choque


Com o objetivo de levar mais segurança à população e equipar a Guarda Civil Municipal, A Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Segurança – Semseg, entregou nesta semana 39 pistolas de choque, as quais foram adquiridas por meio de um convênio firmado entre a prefeitura de Paranaguá e o Ministério da Justiça, através da Senasp (Secretaria Nacional de Segurança Pública).

De acordo com o secretário da pasta, Cícero Alves Fernandes, trata-se de mais um equipamento a ser utilizado pelo guarda civil municipal durante o seu trabalho. “Estamos ainda no aguardo das armas tradicionais, as armas de fogo, mas por enquanto, para defender a população e também para sua própria segurança, o guarda civil municipal contará o reforço deste armamento”, destaca.

Cícero ressalta que na administração do prefeito Edison de Oliveira Kersten existe uma preocupação muito grande com a segurança do servidor. “Assim que contarmos com as armas de fogo, estas pistolas continuarão sendo utilizadas como mais uma ferramenta de trabalho do guarda civil municipal. Elas serão uma alternativa no atendimento a ocorrências de menor risco”, complementa.

O secretário informa ainda que as pistolas Teaser irão passar por manutenção e assim que estiveram preparadas serão utilizadas novamente pela corporação.

Com as novas armas de choque, os guardas municipais passam a dispor de uma moderna tecnologia de baixa letalidade fabricada no Brasil pela empresa Condor.

Segundo o guarda municipal Wilson Bonetti, que é instrutor deste tipo de armamento, as novas pistolas tem características semelhantes às pistolas Teaser, que são usadas pela corporação desde dezembro de 2012. “A principal vantagem da arma de choque é ser uma arma nacional, o que torna mais fácil sua manutenção, quando for necessário. Enquanto a Teaser é uma arma importada”, disse.

Conforme Bonetti, a nova pistola é 100 gramas mais leve e possuí uma trava de segurança semelhante a de uma arma de fogo. Outra diferença é a luz azul de led na lateral da pistola, indicando que a arma está preparada para o disparo. “Isso ajuda a evitar que outros agentes disparem contra a mesma pessoa. Os homens que a usarão poderão usar uma pulseira presa ao punho e a uma chave neutralizadora, localizada na arma, evitando assim o uso por outra pessoa ou tentativa de roubo. Se alguém tentar retirar a pistola do braço do agente, não conseguirá usá-la depois porque o dispositivo que permite o funcionamento estará atrelado a uma pulseira”, explica.

Bonetti observa que para evitar o uso da pistola como forma de torturar uma vítima, os fabricantes criaram um mecanismo de memória capaz de informar sobre os últimos mil disparos, quanto tempo duraram, em que momento foram feitos.

Da PMP.

About these ads

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s